sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Direito de resposta ao Sr.Maicon dos Reis Soares



Direito de resposta ao Sr.Maicon dos Reis Soares:

Sr. Maicon, ninguém aqui está falando de degradação ambiental por intermédio de algum fator que não seja natural devido a alteração das condições físicas da região, estamos sim solicitando, como ficou bem claro na matéria, a intervenção dos meios competentes.

Nota-se claramente na matéria nossa preocupação com as palavras, como pode-se ver no nosso comentário:

“Nosso trabalho é de identificação visual, não temos conhecimento técnico. Por isso, iremos apresentar o resultado com a intenção de conseguir ajuda de pessoas que possam nos auxiliar com provas técnicas”, enfatiza.


Ao mesmo tempo em que o Sr. tem sua resposta técnica, a qual respeitamos em muito, temos também pessoas interessadas em outras versões e teorias.

Não precisamos nos promover, nem temos motivos para tal, pois o que fazemos é um trabalho voluntário e nunca utilizamos tal para se obter benefícios pessoais.

Podemos marcar um fórum com todos os envolvidos para uma discussão e chegada a um parecer comum. Nossa única preocupação é com o futuro da região.

Certo de sua compreensão.

Leonildo da Silva

Responsável Projeto Salve o Rio da Madre.


www.salveoriodamadre.blogspot.com

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Expedição Lagoa da Manteiga - Vídeo completo





Objetivo – observar o comportamento da planta Taboa, característica da região de lagoas da região Sul de SC.

Trajeto - Clique para ampliar
No trajeto de 40 km percorridos a barco com 1 navegador e 2 tripulantes entre as 09h15 até as 16h00 do dia 27 de julho de 2012.
As lagoas e rios percorridos tem a presença de água doce e salgada decorrente das ligações com o Mar, são elas, Barra da Laguna a norte e Barra do Camacho a Sul.
Além disso existe entrada de grande volume de água doce oriunda do Rio Tubarão ,Rio da Madre e Rio Congonhas.

A 1ª parte – Lagoa de Santa Marta com extensão de ~3 km
A Taboa aqui se apresenta em quantidade reduzida em relação as demais lagoas do trajeto, porém , com brotação dentro da conformidade com coloração entre verde e amarelado.
2ª parte – Rio do Corredor
A Taboa se encontra com brotação em grande quantidade, sendo assim até o mês de Dezembro a quantidade tem tendência de aumento tornando de difícil acesso ao Rio Mirim.
3ª parte – Rio Mirim
Acessando o Rio Mirim, a presença de mata ciliar já é constante juntamente com a Taboa que apresenta a mesma tonalidade das regiões já percorridas e também apresentavam brotação. Nota-se a presença das Aves da região como a Garça, Gavião,Frango D’água e pequenos pássaros.
4ª parte – Canal da Madre e Rio Dragado
A presença de mata ciliar ainda é constante, mas notamos algum desmatamento.
5ª parte – Lagoa da Manteiga
A existência da Taboa é muita rara, houve uma degradação da planta nesta lagoa. Entre 2010 e 2012 nota-se a redução de cerca de 90%. Isso acarreta a redução de peixes devido a dificuldades de locais para desova. Os demais animais como Lontra, Ratão do Banhado e Capivara também são prejudicados pois os habitats de defesa foram reduzidos. A pesca na Lagoa foi reduzida conforme depoimentos de alguns pescadores da região.
6ª parte – Rio Congonhas e Lagoa da Garopaba do Sul
Entre o Rio Congonhas e a ligação para Lagoa da Garopaba notamos também a quantidade da vegetação de Taboas em média quantidade com brotação visível.
7ª O trajeto final
O trajeto entre a Lagoa da Garopaba e Lagoa do Camacho foi feito mais próximo ao centro não sendo possível a visualização da vegetação costeira. Após a entrada na região da Gamboa, percorremos mais alguns KM até a chegada na Lagoa de Santa Marta, ponto de partida!






Taboa na Lagoa da Manteiga em 2011















Taboa na Lagoa da Manteiga em 2012





Conclusão: Solicitar análise técnica dos órgãos competentes do porque a vegetação conhecida como Taboa está sendo extinta na Lagoa da Manteiga, diferente dos rios e demais lagoas da região onde a planta apresenta característica de brotação.

www.salveoriodamadre.blogspot.com

terça-feira, 31 de julho de 2012

Expedição Lagoa da Manteiga

Expedição Lagoa da Manteiga


www.salveoriodamadre.blogspot.com

Rios e lagos da região pedem socorro



Matéria publicada no Jornal Notisul

-------------------------------------------------------------------------------------------


Geral

Degradação

Rios e lagos da região pedem socorro

Voluntários realizam estudos no complexo de lagos e rios da bacia de Tubarão, Jaguaruna e Laguna. Resultado chama a atenção para a deterioração da vegetação da Taboa, a principal destas regiões.

31 de Julho de 2012 às 01:09min





















Lily Farias
Tubarão

“A situação é crítica. Tem alguns lugares em que a vegetação já morreu. Precisamos tomar uma atitude o mais rápido possível”, alerta Leonildo da Silva, integrante do projeto Salve o Rio da Madre.
No último sábado, Leonildo percorreu cerca de 45 quilômetros do complexo de lagos e rios que integram as bacias de Tubarão, Jaguaruna e Laguna. O resultado foi preocupante, o voluntário ficou espantando com a degradação em maior parte destes locais da vegetação da Taboa, considerada a principal destas regiões.

No começo de 2011, Leonildo fez o mesmo trajeto e constatou que há mudanças significativas na paisagem. Ele se diz preocupado pelo fato de a degradação ambiental nestes locais afetar o desenvolvimento dos animais na região.
Entre lagos e rios visualizados, constatou que há lugares com a vegetação em pleno desenvolvimento, mas faz um alerta à situação da Lagoa da Manteiga, em Tubarão, onde a vegetação não tem mais condições de brotar.

“Estivemos lá no ano passado e ainda havia vegetação, mas em estado de degradação. E, infelizmente, este ano já constatamos que a Taboa ali morreu. A situação é evidente em alguns pontos. É um perigo para o desenvolvimento de peixes e aves que migram em determinadas épocas do ano. Nos outros lagos, não ocorre”, avalia.

Em busca de respostas

Os motivos que levaram à degradação da vegetação Taboa em alguns lagos e rios da bacia de Tubarão, Jaguaruna e Laguna ainda são desconhecidos, analisa Leonildo da Silva, integrante do projeto Salve o Rio da Madre.
Ele se reunirá com entidades governamentais ligadas ao meio ambiente para apresentar os estudos e alertar os órgãos competentes sobre a realidade nestes locais.
“Nosso trabalho é de identificação visual, não temos conhecimento técnico. Por isso, iremos apresentar o resultado com a intenção de conseguir ajuda de pessoas que possam nos auxiliar com provas técnicas”, enfatiza.

45 km
foi o caminho percorrido pelos voluntários, que se dizem preocupados com o futuro da fauna e da flora na região.

www.salveoriodamadre.blogspot.com

domingo, 29 de julho de 2012

Estudo Lagos e Rios - Tubarão, Jaguaruna e Laguna


Estaremos divulgando em breve estudo sobre o complexo de lagos e rios que percorremos durante todo o dia de sábado [mais de 35 vídeos e 200 imagens]. Foram mais de 45 Km percorrido de barco! Trechos de mata fechada por pequenos rios e lagos de grande extensão!

www.salveoriodamadre.blogspot.com

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Fossas ecológicas

Esse vídeo demonstra a possibilidade da criação de fossas ecológicas nas comunidades rurais! Vale a visualização! Na nossa região caberia a iniciativa igualmente pois já temos algumas comunidades que fazem uso,como a região de Alto Pedrinhas e Sertão dos Corrêas!

http://globotv.globo.com/rede-globo/globo-rural/t/edicoes/v/associacao-ajuda-a-melhorar-a-renda-dos-agricultores-de-palmeiras-no-es/2051516/


www.salveoriodamadre.blogspot.com

terça-feira, 10 de julho de 2012

Lagoa da Manteiga - "Antes e Depois"



Estão matando a nossa Lagoa!

Em fevereiro de 2011 conforme denuncia efetuada no Salve o Rio da Madre, a principal atividade dos moradores que costeiam a Lagoa da Manteiga na região da Madre já estava sendo prejudicada devido a poluição. As conhecidas "Taboas", mata aquática de grande abundância na região estava sendo descomposta, com isso a biodiversidade é afetada. Os pescadores reclamaram da falta de peixes pois as Taboas são conhecidas por servirem de desova de alevinos.

Os pássaros também sofrem, como os Frangos D'água que faziam seus ninhos e esconderijos nas Taboas.

Abaixo a foto mostra as Taboas em 2011 já em estado de degradação.


Abaixo a foto mostra os Frangos D'agua em seu habitat natural.




quarta-feira, 13 de junho de 2012

Regionais de Tubarão, Laguna e Braço do Norte elegem ações para o orçamento de 2013 - Vergonha

O Governo Estadual já está elencando as prioridades para a região de Tubarão para 2013:

Prioridades da regional de Tubarão (Capivari de Baixo, Gravatal, Jaguaruna, Pedras Grandes, Sangão e Treze de Maio)
1 – Construção de ponte ligando Capivari de Baixo - Tubarão.
2 – Pavimentação e estadualização da estrada ligando Morro Grande – Sangão à praia de Campo Bom, em Jaguaruna.
3 – Construção do aeroporto de Jaguaruna, terraplanagem e pavimentação do trecho que vai do aeroporto à sede deste município.

Mas do que adianta escolher as prioridades de 2013 se nem as prioridades de 2012 foram iniciadas???

1 - SC-382, trechos Pedras Grandes - Orleans - BID IV
2 - Revitalização do Rio Seco da Madre
3 - Pavimentação asfáltica Rodovia Ageu Medeiros ligando Tubarão, Laguna, Farol de Santa Marta

Nada ainda foi feito em relação ao Rio da Madre! Que falta de planejamento do Governo!


www.salveoriodamadre.blogspot.com

terça-feira, 22 de maio de 2012

Rizicultores colocam fogo em palha de arroz

21/05/2012 uma forte fumaça tomou conta do centro de Tubarão, a causa desta foi cometida pelos rizicultores da região de Capivari de Baixo que colocaram fogo na palha do arroz. Deveriam ter mais respeito com a população, principalmente as crianças e idosos com problemas pulmonares, pois certamente irá prejudicar. A Policia Ambiental e Secretaria de Meio Ambiente deveriam ser mais rigorosos com estes cidadãos que não respeitam o código do meio ambiente.







www.salveoriodamadre.blogspot.com

segunda-feira, 14 de maio de 2012

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Projeto de ponte é criado




Notícias - Geral

Sexta-feira, 11/05/2012, às 06:00
Projeto de ponte é criado
TUBARÃO – Ao longo do Rio da Madre, em Tubarão, existem cerca de 20 pontilhões irregulares que bloqueiam o fluxo da água. A maioria é de proprietários particulares. Entretanto, uma ponte, que divide a localidade de praia redonda, foi construída e também não atende a legislação. Uma parte do canal foi aterrada para a construção, além de estar em más condições.
De acordo com a assessoria de comunicação da prefeitura, a secretaria de Infraestrutura providenciou um novo projeto para a ponte. Até o fim deste mês a construção também passará por uma reforma.
O idealizador do projeto Salve o Rio da Madre, Leonildo Silva, explica que até ônibus passa por aquele local. “A obra foi feita há mais de 20 anos. Na época, uma família doou um terreno. Parte do rio foi aterrada, o que não poderia ter sido feito”, explica. Se não cruzarem a ponte, os moradores precisam fazer uma outra travessia pelo bairro Andrino.
Em 2010, foi aprovada uma lei para regularizar as pontes existentes na Madre. Ficou firmado que as construções teriam de ter, no mínimo, pilares de 8 metros e uma distância máxima do aclive entre o aterro e a ponte de 4 metros, dentre outras exigências. Este ano, a pedido do Ministério Público, a Polícia Militar Ambiental abriu um inquérito para apurar se alguma das pontes possui licença ambiental. Alguns proprietários já procuraram o Ministério Público. Algumas pontes particulares deverão ser demolidas.


www.salveoriodamadre.blogspot.com



quarta-feira, 9 de maio de 2012

LUCILA CANO

www.salveoriodamadre.blogspot.com

Quase 43 milhões de voluntários

Desde que a ONU elegeu 2001 como o Ano Internacional do Voluntariado, a adesão à causa só fez crescer, embora não saibamos, ao certo, quantos são os voluntários no Brasil, ou no mundo.
Em dezembro de 2000, pesquisa realizada no Instituto de Estudos da Religião (Iser) pela professora Leilah Landim, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, indicava que cerca de 30 milhões de pessoas, ou seja, 22,6% da população brasileira se dedicavam ao voluntariado.
Segundo o levantamento, um em cada cinco brasileiros fazia algum tipo de trabalho não remunerado em escolas, igrejas, hospitais ou comunidades carentes. Se transportarmos esse percentual para a soma da população brasileira, de acordo com o Censo 2010, teremos quase 43 milhões de voluntários nos dias de hoje.
Mundialmente, a estimativa da Universidade John Hopkins, dos Estados Unidos, era de cerca de 140 milhões de voluntários em dezembro de 2011.
Embora percentuais mais expressivos ajudem a identificar alguns tipos de voluntários, desconheço a existência de um consenso sobre quem é voluntário e quais os motivos dessa inclinação.
Em comum, todos os voluntários concordam que ajudar faz bem e que eles se sentem úteis, mais felizes, motivados e fortalecidos por prestarem um serviço à comunidade.

MEIO AMBIENTE

www.salveoriodamadre.blogspot.com Meio Ambiente 

Outras notícias